terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

TOEFL, Cambridge, IELTS, DAF... Os exames de proficiência em línguas estrangeiras




TOEFL, Cambridge, IELTS, DAF... Os exames de proficiência em línguas estrangeiras


Sabia que os testes de proficiência são essenciais para brasileiros que querem estudar no exterior?


Os exames de proficiência é um dos passos para a aprovação em programas de graduação ou pós-graduação no exterior é comprovar o domínio da língua do país. Tanto para o acompanhamento das aulas na instituição estrangeira quanto para oportunidades de carreira no país escolhido, testes de proficiência atestam que o conhecimento do candidato está de acordo com o nível de exigência das oportunidades.

Inglês: IELTS e TOEFL 

O International English Language Testing System (Sistema Internacional de Teste da Língua Inglesa - IELTS) é exigido para obter visto de moradia ou estudo no Reino Unido. O exame é reconhecido por mais de nove mil organizações em todo o mundo, incluindo universidades e instituições que oferecem bolsas de estudos. 
Para se candidatar a bolsas de estudos e outras oportunidades acadêmicas no país, as instituições geralmente exigem nota acima de 6 – as notas vão de 1 até 9. 
No Brasil, o teste á aplicado pela Cultura Inglesa, mediante o pagamento da taxa de € 220 (aproximadamente R$900). 
Toefl
Já o Test of English as a Foreign Language (Teste de Inglês como Língua Estrangeira – TOEFL) mede a proficiência em língua inglesa com foco maior no inglês americano. O exame é aplicado no Brasil em cursos de língua estrangeira e universidades, com taxa de US$215 (cerca de R$700). 
Há quatro tipos de provas: o TOEFL Primary Tests, para estudantes acima de oito anos; o TOEFL Junior Tests, para alunos acima de 11 anos; o TOEFL ITP Assessment Series (ou série de avaliação), para mensurar o nível de inglês sem a necessidade de comprovar habilidades de fala e escrita; e o TOEFL iBT (internet-based test, ou teste baseado na internet). 
Para a admissão em instituições de ensino superior é utilizado o TOELF iBT, que avalia quatro habilidades: reading (compreensão de texto), listening (compreensão auditiva), speaking (expressão oral) e writing (expressão escrita). A prova é divida nessas quatro seções, que equivalem a 30 pontos cada.
“O inglês é uma língua germânica ocidental que, gramaticalmente falando, tem várias diferenças em comparação com a língua portuguesa”, explica Pedro Daniel Rodrigues da Silva Oliveira, diretor do Colégio Positivo Internacional. “É necessário entender e se acostumar à forma que a escrita, compreensão, interpretação e oralidade são exploradas na prova”, aconselha. 

Exames de Cambridge
Todos os exames de Cambridge são organizados levando em consideração o CEFR – Common European Framework of Reference. A Universidade de Cambridge, muita famosa por prestar o serviço da aplicação das provas e também participar da formulação do exame é apenas a instituição que realiza e certifica esses estudantes de acordo com os testes que desejam.


Diferente dos testes (citados acima) que possuem data de validade, os exames de Cambridge são considerados um dos mais completos para comprovar e verificar o nível de inglês. Além de ser validado com diplomas , o aluno é analisado em todas suas nuances do inglês. Principalmente o inglês falado naturalmente com outro ser humano. Os exames, de Cambridge, CAE e CPE é um dos mais completos e talvez únicos que realmente comprove que o candidato possui inglês avançado (quase nativo). 

Alemão: DAF 

O Test Deutsch als Fremdsprache (Teste de Alemão como Língua Estrangeira – DAF) é o exame para avaliação dos conhecimentos em língua alemã e é reconhecido por todas as instituições de ensino superior que ministram aulas em alemão. 
O teste também avalia quatro habilidades: Lesen (habilidade da leitura), Hören (habilidade da escuta), Schreiben (habilidade da escrita) e Sprechen (habilidade da fala). Cada uma é avaliada separadamente, com nota máxima cinco. No Brasil, o exame custa € 130 (em torno de R$ 530). 
“O alemão é uma língua com diversas particularidades, sobretudo na questão do gênero. Então tão importante quanto praticar a fala, é fundamental ler muito antes de qualquer teste”, avalia Aryma do Carmo Branco, professora e responsável técnica dos cursos de alemão do Centro Europeu. 

Italiano: IT 

Emitido pelo Instituto Italiano de Cultura de São Paulo, o Certificado de Proficiência em Língua Italiana (Certificato di italiano come Lingua Straniera) é voltado para estudantes que pretendem fazer mestrado ou doutorado sanduíche e cursos em instituições italianas. 
Há dois tipos de teste: strictu sensu, voltado para universidades brasileiras; e lato sensu, para instituições estrangeiras. Ambos avaliam as habilidades oral, escrita, gramatical e de compreensão dos candidatos, mas os formatos de provas são diferentes – o strictu sensu consiste em uma única prova de tradução, enquanto o lato sensu é mais abrangente, composto por uma prova escrita e um exame oral. A certificação segue o modelo do Quadro Europeu, com pontuação de 50 (nível A1) a 100 pontos (nível C2). 

Espanhol: DELE 

O Diploma de Español como Lengua Extranjera (Diploma de Espanhol como Língua Estrangeira – DELE) é o teste oficial de avaliação do nível de espanhol, emitido e reconhecido pelo Ministério da Educação, Cultura e Esporte da Espanha. 
Para o ingresso em universidades espanholas, é necessário comprovar nível C1 ou C2. As habilidades são avaliadas em quatro provas: compreensão de leitura e uso da língua, compreensão auditiva e uso da língua, compreensão auditiva e expressão e interação escritas, e compreensão de leitura e expressão e interação orais. 
O teste, que é desenvolvido e corrigido pela Universidade de Salamanca, é aplicado no Brasil pelo Instituto Cervantes.  
“O espanhol partilha a mesma raiz da língua portuguesa. São idiomas semelhantes, mas com a particularidade do vocabulário castelhano ter sido bastante enriquecido com o Basco e o Árabe”, diz Pedro Daniel. 
A dica, segundo ele, é não se iludir com as semelhanças idiomáticas: “Além de aulas específicas para a preparação do DELE, um outro método importante é a realização de provas simulado para conhecer a estrutura específica da prova”. 

Francês: DELF/DALF e TCF 

Desenvolvido pelo Ministério Francês da Educação Nacional, o Test d’Evaluation de Français (Teste de Avaliação de Francês – TCF) avalia o nível de conhecimentos em francês; dos níveis A1 (elementar) até o C2 (superior avançado) é atribuída pontuação de 100 a 699 pontos. 
O TCF tem dois tipos de testes, o TCF TP (Tout Public), voltado para o público geral, e o TCF DAP (Demande d’Admission Préalable), utilizado para seleção em cursos de ensino superior e na Escola Nacional Superior de Arquitetura. 
Ambos são compostos por uma prova obrigatória (compreensão oral, estruturas da língua, compreensão escrita). Além dessa fase, os candidatos ao DAP devem realizar uma prova de expressão escrita, e os candidatos ao TP têm a opção de fazerem duas provas complementares – expressão oral e expressão escrita. 
Ao contrário do TCF, que tem validade de um ano, o Diplôme d’Études en Langue Française (Diploma de Estudos em Língua Francesa – DELF) e o Diplôme Approfondi de Langue Française (Diploma Aprofundado de Língua Francesa –DALF) são diplomas independentes de proficiência na língua francesa e, por isso, têm validade permanente – ambos são certificados oficiais do Ministério Francês da Educação Nacional . 
Eles são aplicados no Brasil pela Aliança Francesa. A taxa de inscrição é de R$730,00 para o TCF DAP. Já o TCF TP tem taxas para as diferentes categoria de provas: R$490,00 para as provas obrigatórias e R$ 260 para cada uma das provas facultativas. No caso do DELF e do DALF, as taxas variam de acordo com o nível pretendido – entre R$ 185 para o A1 e R$ 661 para o C2. 
“A maior dificuldade é que as pessoas não escrevem como se fala. Pronuncia-se algo de um jeito, mas na hora de escrever, não se escreve como você escutou o som. Por exemplo, temos vários meios de fazer o som de ‘E’, diferente dos outros idiomas latinos em que você escuta todas as letras. Quando você fala português, você ouve todas as letras. No francês, não”, explica Kalou Ribeiro, coordenadora pedagógica da Aliança Francesa de Curitiba. 
“Hoje em dia temos todas as modalidades de testes de proficiência disponíveis na internet. É importante conhecer cada um dentro de suas particularidades para conseguir a nota desejada”, conclui.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More