quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Como trabalhar e estudar na Irlanda?


Como trabalhar e estudar na Irlanda?

A cada ano que se passa mais brasileiros optam pela para trabalhar e morar na Irlanda. Principalmente quem visa sua vida profissional. O país inda é pouco explorado e bastante promissor. Além de ser culturalmente rico e ter um dos mais elevados padrões de vida do mundo, a Irlanda tem um dos melhores custo-benefício em cursos de inglês, hospedagem e transporte. Saiba o que você irá precisar para se aventurar por lá!

Em relação à vistos, os turistas e estudantes brasileiros não precisam de visto para entrar em território irlandês. O estudante deverá passar pela imigração no aeroporto de Dublin portando a carta da escola confirmando a matrícula e local de hospedagem.
Se você está procurando um curso de inglês, o tempo de permanência máximo no país é de 2 anos, mas cada curso possui suas especificações.

A Irlanda permite que estudantes estrangeiros trabalhem até 20 horas semanais. Este período pode aumentar durante as férias, podendo chegar a 40 horas. As cidades mais procuradas para estudar e trabalhar são Dublin, Galway, Cork e Limerick.
O processo é pouco burocrático e você precisa apenas da documentação da instituição de ensino e autorização sem custo. Você consegue esta autorização na chegada ao país.

E se você deseja apenas trabalhar na Irlanda, saiba que uma das condições para conseguir um emprego é estar matriculado em um curso full time de pelo menos 25 semanas. O trabalho casual não poderá interferir no tempo de estudo e se você não tiver um bom índice de presença, o governo não estende sua autorização para continuar realizando atividades no país.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Porque o intercâmbio é tão procurado por brasileiros?


Porque o intercâmbio é tão procurado por brasileiros?

Canadá e Estados Unidos ainda são os países mais procurados. 

A busca por intercâmbios, cada vez mais, aumenta em sua procura. Principalmente entre jovens e adultos que desejam muito mais do que serem fluentes em um idioma. 

A Associação Brasileira de Agências de Intercâmbio (Belta) fez uma pesquisa onde foi verificado que o número de brasileiros que buscaram intercâmbios cresceu consideravelmente. Mas de 247 mil estudantes investiram em cursos ou trabalho fora do Brasil.

E sim, fazer intercâmbio traz muitos benefícios:

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Por que as empresas na área de T.I exigem inglês avançado ou fluente?



Por que as empresas na área de T.I exigem inglês avançado ou fluente?

Todo mundo que trabalha ou pretende trabalhar na área de Tecnologia da Informação sabe que falar inglês fluente é fundamental para sobreviver e crescer na profissão.
Infelizmente até para vagas de estágio na área de T.I, é requisito obrigatório o inglês fluente ou avançado. Seja a empresa de pequena, média ou grande porte. É muito difícil encontrar até estágio na área de T.I. onde não se exige inglês fluente.

Um dos motivos deve-se ao fato de que os melhores documentos e conteúdos em T.I. estão em inglês e é essencial que saiba ler e interpretar de modo eficiente e objetivo.

E infelizmente para quem não é fluente, a Globalização também é um critério para filtrar candidatos. Diante forte demanda. Lembrando-se que atualmente o inglês fluente e um segundo idioma já são exigidos.

5 dicas para ingressar em uma universidade americana


5 dicas para ingressar em uma universidade americana

Cada vez mais o número de brasileiros que ingressam em universidades americanas é maior. A qualidade da educação e as oportunidades que esta experiência criam são os principais motivos para pensar no assunto. Mas, não é nada fácil conseguir uma vaga em Stanford ou Yale, por exemplo, mas com organização e determinação, é possível. Confira os passos para ingressar em uma instituição de ensino americana.


1- IELTS / TOEFL - O primeiro fator a ser considerado é a fluência no inglês, afinal, seus professores não terão tradutores simultâneos. Uma prova de proficiência é imprescindível. Muitas universidades exigem o TOEFL ou o IELTS para efetuar a candidatura de um estudante estrangeiro.
Por isso, é bom estudar bastante e procurar uma instituição de ensino no Brasil que emita o teste de proficiência. Todos os seus documentos, inclusive o histórico escolar precisam estar traduzidos corretamente.
2-SAT - O 'Scholastic Assessment Test' é um teste interdisciplinar com vinte questões de matérias como história, matemática, ciências e inglês. Você não precisa fazer a prova inteira, apenas os assuntos que têm a ver com o que você pretende estudar na universidade. É uma espécie de ENEM ou vestibular. A prova tem duração de 3 horas e 45 minutos e você pode encontrar simulados do SAT online. Treine bastante!
3- Redação - Para ingressar em um curso nos Estados Unidos, você precisará demonstrar entusiasmo e fazer uma redação demonstrando seu interesse em participar do processo seletivo da instituição escolhida.
Aproveite para descrever o quanto você irá aproveitar as aulas e se dedicar. É uma espécie de auto propaganda, que será enviada aos responsáveis junto com toda a sua documentação.
4-Carta de recomendação - Nos Estados Unidos, uma carta de referência ou recomendação é muito importante. Como são feitas? Pessoas que possam comprovar suas habilidades e qualificações profissionais escrevem uma carta relatando suas atividades, produtividade e ética. Por exemplo, se você é pontual e pró-ativo, já tem muitos pontos.Você pode pedir ao seu professor do ensino médio ou ao seu chefe.
5-Visto de estudante - A universidade providenciará documentos oficiais que comprovem o seu vínculo com a instituição e para isso, ela irá precisar do seu visto. Estes documentos serão apresentados ao consulado americano. Você, provavelmente, terá que pagar uma taxa de matrícula que irá cobrir estas despesas burocráticas. 

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Como deixar a vergonha de lado e falar inglês?



Como deixar a vergonha de lado e falar inglês?


Falar inglês corretamente e fluente é um desafio para muita gente e saber como estudar corretamente e aprender a deixar a vergonha de lado é fundamental. E talvez organizar o tempo de estudo extra fora do horário de aula e dedicar-se constantemente por meio de músicas, séries e outros, faz toda diferença no desenvolvimento. Você sabia?
O primeiro passo é ouvir muito inglês. Você já deve ter lido isso várias vezes em vários sites, e esse é realmente o caminho certo. Não há como fugir disso.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Intercâmbio fora para quem tem mais de 30 anos atrai desempregados


Intercâmbio fora para quem tem mais de 30 anos atrai desempregados

O analista financeiro João Paulo Reis Vieira Santos, 35, trabalhou em um banco por seis anos, mas perdeu o emprego em julho de 2016. Desempregado, ele aproveitou o tempo e o dinheiro que recebeu da rescisão para fazer um curso de inglês voltado para negócios em Boston, nos Estados Unidos.

João Paulo Santos, 35, decidiu fazer um curso de inglês em Boston, nos EUA
"Eu nunca havia tido uma experiência no exterior, mas achei que era importante. Antes de retornar ao mercado de trabalho, queria passar por uma experiência fora do país. Optei por estudar em Boston, nos Estados Unidos. Estava buscando um curso que tivesse como perfil pessoas mais velhas."
O caso de Santos não é o único. Segundo Rui Pimenta, diretor nacional de vendas da STB, alguns jovens que perderam o emprego com a crise econômica no país aproveitaram o período para estudar fora usando o dinheiro que receberam da empresa.
"Vimos que eles decidiram investir em viajar, fazer um programa de um ano fora do país para alavancar a carreira. São pessoas que são fluentes, mas querem um pouco mais de aprimoramento." São cursos de inglês ou de aperfeiçoamento profissional.
Santos voltou para o Brasil no final de agosto deste ano, mas gostou tanto da experiência que decidiu retornar aos Estados Unidos para continuar os estudos.
  • Vai morar fora? Brasileiros que já foram dão dicas para não se dar mal
  • Veja dicas para deixar seu voo mais confortável, até na classe econômica
  • Chegou com US$ 200 a NY e hoje fatura US$ 2,5 mi com restaurante

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More