quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Domínio de idioma estrangeiro aumenta salário, mas cuidado com a escola escolhida.



Um estudo salarial realizado pela Catho, empresa de currículos e vagas on-line, revelou que o grau de conhecimento em um idioma estrangeiro pode aumentar o salário em até 51,89%.


levantamento foi feito analisando remunerações de 2.444 cargos em 19 mil empresas de todo o Brasil. Ele comparou diferentes níveis hierárquicos e graus de fluência na língua inglesa e espanhola para observar o comportamento salarial.

A maior diferença foi constatada nos cargos de supervisão com o idioma inglês. Um profissional que é fluente tem remuneração média de R$ 4.759, enquanto um que não fala recebe R$ 3.133,26. A segunda maior discrepância foi entre funcionários júnior/pleno/sênior, com variação de 51,37%.

Na fluência da língua espanhola, os cargos de supervisão novamente foram os mais afetados, sendo encontrada variação de 23,82% entre os fluentes e os que não falam.
Para o diretor de marketing da Catho, Luís Testa, a pesquisa comprova que falar um idioma estrangeiro é mais que uma necessidade técnica, é uma maneira de negociar uma remuneração diferenciada.


"Quem domina várias línguas é bem percebido pelo mercado e não corre o risco de perder oportunidades por uma competência que já é esperada", afirma.
Segundo ele, quem falava inglês tinha um grande diferencial no currículo, mas hoje ele é obrigatório, sendo desejável ainda um segundo idioma como o espanhol.


Porém o aluno (ou futuro aluno) precisa saber pesquisar bem a escola.
Infelizmente o nível de ensino da língua inglesa no Brasil é pífio. A grande maioria das marcas visam encher a escola de aluno e ganhar com venda de livros.

Pesquisar no Reclame Aqui é uma boa dia para saber mais sobre a escola. Claro que uma ou duas reclamações não arranha a imagem de ninguém. Principalmente se a empresa preocupar-se em atende-lo.

Mas...
Se a empresa tiver páginas e mais páginas de reclamações isto é um mal sinal.

Existem escolas que até fórmula mágica prometem para o aluno falar inglês ou curso de inglês sem gramática ou conversa.





Fonte: Catho

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More