segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Aprendendo um segundo idioma na faculdade de letras

 
 
  Aprendendo um segundo idioma na faculdade de letras


Muitas pessoas, ao pensarem em que faculdade vão cursar, acabam optando por letras, para ensinar ou até mesmo para traduzir, achando que lá também aprenderão inglês, assim como se aprende numa escola de idiomas. A verdade é que, ao entrar nesse curso ( letras voltada para tradução, especificamente), já se entende que você possui o segundo idioma que foi escolhido, seja ele inglês, francês, alemão...

Muitos começam achando que vão aprender lá e acabam por desistir logo nos primeiros dias, por se assustarem com professores conversando em inglês em sala de aula, com os textos e livros que são preferivelmente lidos em inglês, etc.

Pense, para traduzir é necessário saber um segundo idioma, certo? Quem faz tradução precisa conhecer o segundo idioma escolhido tão bem quanto conhece o português, porque afinal, em tradução, se traduz e é preciso saber traduzir com perfeição. Na verdade, o que se aprende em tradução, são técnicas de tradução, um pouco sobre a gramática do português e do inglês, a forma do uso de inglês e as várias formas de se traduzir (dependendo do seu público alvo). Os conhecimentos necessários para aprender essas matérias devem ter sido adquiridos antes de entrar no curso!

Em letras voltada para pedagogia, nem é tão necessário o segundo idioma, mas em tradução é realmente necessário, a maioria das matérias, textos e até mesmo alguns professores que ensinam as disciplinas de inglês (literatura americana/inglesa, o uso do inglês, técnica em tradução, entre outras) falam durante toda a aula em inglês! Se é sua vontade fazer um curso de letras – tradução e interprete é essencial que aprenda o segundo idioma escolhido, mesmo que seja com um curso conciliado a faculdade ou até mesmo antes de ingressar na mesma.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More