quinta-feira, 4 de julho de 2013

A importância de se falar outro idioma

Todos sabem da importância de se saber um segundo ou terceiro idioma.

 

Para a sua carreira deslanchar ou obter maiores oportunidades mais ainda.


Mais do que enriquecer o seu currículo, é um requisito essencial para todo profissional.
Muitas empresas valorizam um certificado de proficiência, por exemplos. Em cargos gerenciais e/ou estratégicos, o salário chega a ser  60% maior, caso possua uma segunda língua.

O grande erro é que muitas pessoas veem somente a copa do mundo como motivo para fazer aprender uma segunda língua.
 
Mas, a necessidade vai muito além de receber turistas.
As Olimpíadas, ter uma certificação internacional, estar apto a fazer cursos no exterior, conseguir bolsas de estudos, obter uma posição estratégica em uma empresa e ter um bom networking internacional são somente alguns dos diversos fatores que podem alavancar a sua carreira.

Antigamente as empresas contratavam excelentes profissionais e investiam neles, pagando um bom curso de idiomas, mas esse panorama mudou.

Atualmente as empresas se interessam pelo candidato que estiver melhor preparado. Como, por exemplo, aquele funcionários preparado para estabelecer negociações comerciais com outros países. Trazendo um maior respaldo para as empresas. 


Infelizmente ainda existem muitas escolas de idiomas que ainda visam um ensino
comercial e pautado no mal atendimento ou automático focando em uma venda agressiva, voltado apenas em livros ou em amarrar o cliente com contratos de 1 ano e meio com multas absurdas.

O mais engraçado é que muitas marcas ainda insistem em vender no ensino de idiomas (com fluência) em 1 ano ou canetas ou outros materiais mágicos para ensinar. Afinal, quem tem que aprender? Uma caneta ou você (ou o seu filho)?
 
Antes de matricular-se pesquise bastante e pergunte aos amigos sobre as experiências que tiveram onde estudaram.
E principalmente, verifique se realmente vc aprenderá o idioma na escola e quais suas garantias.

Uma escola com seu método reconhecido por uma Universidade de renome (por exemplo, Univ. de Cambridge) conta muito.

Certifique-se de que o seu professor esteja apto a atender às suas necessidades. E principalmente: suspeite de escolas que tentam amarrar o aluno com contratos muitos longos, que colocam no contrato multa por desistência e/ou que não acompanha seu aluno ao mercado de trabalho, vestibular ou crescimento profissional.
 
Pense nisto.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More