segunda-feira, 30 de abril de 2012

Sistema que facilita obter visto dos EUA estreia nesta segunda


O processo de solicitação de visto americano no Brasil foi facilitado nesta segunda-feira. Além de o agendamento de entrevistas agora poder ser feito por telefone e pela internet, a obtenção do documento ficou mais em conta: os mais de US$ 200 (equivalente a R$ 375) que vinham sendo cobrados de cada visitante brasileiro passaram a US$ 160 (cerca de R$ 300).

Em 7 de maio, as cidades de Brasília, Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo devem receber centros de atendimento aos solicitantes de visto. No feriado de amanhã, não funcionarão os serviços presenciais na embaixada e nos consulados.

De acordo com a Missão Diplomática americana no País, os centros inaugurados nas cinco capitais coletarão dados biométricos antes do comparecimento a um dos consulados ou à embaixada dos Estados Unidos, em Brasília. O novo sistema promete funcionar em horários flexíveis nos dias úteis (das 7h às 18h) e garante atendimento aos domingos (das 13h às 18h). A intenção é reduzir o tempo de espera pelo visto.

O Departamento de Estado americano vem informando desde o início do ano quedas "drásticas" no tempo de espera para as entrevistas no Rio e em São Paulo - cerca de "duas semanas ou menos" e "menos de 30 dias", respectivamente. O País tem apresentado demanda recorde de vistos tanto para turismo como para negócios - foram 945 mil documentos concedidos em 2011, o que inclusive motivou aumento de funcionários nos consulados americanos.

Os números vêm sendo batidos: de 350 mil na primeira metade do ano fiscal passado (outubro de 2010 a março seguinte), os documentos entregues passaram a 555 mil entre outubro de 2011 e março deste ano (aumento de 59%). Nos últimos cincos anos, os pedidos de não-imigrantes aumentaram 230%.

No início de março, os presidentes Dilma Rousseff e Barack Obama anunciaram comprometimento em trabalhar pelo fim da exigência do visto, embora não tenham oferecido prazo para que o Brasil se some aos cerca de 30 países que integram o Global Waiver, que garante a dispensa o visto. Na visita da presidente aos Estados Unidos, também foi divulgada a criação de consulados americanos em Porto Alegre e em Belo Horizonte.

Segundo Obama, o plano é aumentar, neste ano, em 40% a capacidade de processamento dos consulados no Brasil e na China, sendo que 80% dos solicitantes desses dois países devem ser entrevistados em, no máximo, três semanas depois do pedido - o sistema que começa a vigorar hoje fala em espera média de 10 dias após entrevista para a entrega do passaporte com visto. São dispensados de entrevistas os brasileiros com até 15 anos pedindo visto de turismo, com 66 ou mais anos de idade pedindo visto de turismo ou de negócios e portadores de passaportes diplomáticos ou de serviço.

A nova taxa única de US$ 160 substitui sistema que cobrava R$ 38 para agendar entrevista, cerca de R$ 40 pelo serviço de entrega do passaporte com o visto e outros US$ 160 pela taxa de solicitação do documento. Quem já agendou entrevista deve receber ainda hoje um e-mail com as instruções de como proceder.

Confira abaixo o passo a passo o que você deve fazer para pedir o visto:

1 - Preencher o formulário DS-160;

2 - Pagar a taxa de única de US$ 160 com cartão de crédito pelo site do agendamento, por telefone ou em dinheiro, em qualquer agência do Citibank. Outra opção é pagar por boleto bancário; 


3 -Agendar a entrevista pelo site ou pelo call center;

4 - Comparecer a um dos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto para coleta dos dados biométricos, levando o passaporte válido e a página de confirmação do formulário DS-160. Solicitantes acima de 66 anos ou com até 15 anos estão isentos da coleta de impressões digitais, mas devem entregar fotografia 5x7 e página da confirmação do formulário DS-160 no centro de atendimento;

5 - Comparecer à entrevista, se for solicitado, na embaixada ou em um dos consulados;

6 - Solicitantes qualificados ao visto poderão receber o passaporte com visto em domicílio ou em local escolhido durante a processo.


Quiosques eletrônicos
O governo americano pretende que os brasileiros sejam os primeiros viajantes sul-americanos com entrada facilitada pela Imigração dos Estados Unidos. O Consulado Geral em São Paulo anunciou no final de março um projeto-piloto no qual os brasileiros poderão entrar naquele país após identificação do passaporte e das digitais em um quiosque eletrônico. O chamado Viajante Confiável ou Global Entry Program (GEP) não dispensa o visto e está disponível em 20 aeroportos, inclusive Miami e Nova York, dispensando a fila na Alfândega.


Por uma taxa de US$ 100 (R$ 181), que não é reembolsável mesmo em caso de rejeição no GEP, o viajante tem cinco anos de entrada facilitada mediante inscrição e uma "conferência rigorosa" dos documentos. A facilidade é recomendada em especial para viajantes frequentes, como membros de agências de viagens, executivos e imprensa. Atualmente, o programa está disponível para cidadãos americanos, holandeses e mexicanos. A participação do Brasil ainda depende de aprovação do governo brasileiro.

fonte: terra

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More