terça-feira, 13 de março de 2012

Aprenda inglês a partir das músicas dos Beatles



As canções dos Beatles, que revolucionaram a música mundial, são também uma ótima ferramenta na hora de estudar inglês. E de acordo com a professora da Oficina do Estudante Vérys Motta, não são apenas as letras de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr que ajudam bastante o aluno a fixar o conteúdo visto em aula. "Ao falar sobre Beatles, um enorme leque se abre.

Não há dúvidas de que, além das músicas, as capas dos discos, o filme Across the Universe e tantas outras obras relacionadas são conteúdos fantásticos e enriquecedores", destaca.




Além disso, para a professora do colégio de Campinas, as canções da banda são uma boa opção para alunos de diversos níveis. "É possível trabalhar com alunos de ensino fundamental, médio ou grupos de conversação. Trata-se de uma forma de explorar a estrutura gramatical e colaborar com a ampliação de vocabulário", diz.

Confira a seguir algumas dicas da professora:

Love me do (1962)
Love me, love me do / You know I love you / I'll always be true / So please, love me do. Nesse caso, o verbo "do" serve para reforçar o pedido de amor. Esse tipo de construção é bastante utilizado - é bem comum encontrá-la em filmes e seriados, por exemplo. A canção, de 1962, permite observar o verbo de diferentes maneiras, o que torna mais fácil sua compreensão. "Ele aparece em variadas facetas, ora como verbo principal, ora como auxiliar", observa.


Yesterday (1965)
Yesterday é a música mais regravada da história, de acordo com o Guinness Book. Ao abordar um amor perdido, a música ganhou as paradas em 1965. É indicada para explorar o uso do advérbio de tempo. "Ela permite estudar bem o posicionamento frasal dos advérbios", diz a professora.


Yellow Submarine (1966)
Uma das canções mais lembradas da banda, Yellow Submarine é marcada por efeitos sonoros curiosos. A composição de John e Paul é cantada pelo baterista Ringo Starr, acompanhado por John soprando bolhas com um canudo em um balde de água, sons de uma festa e de uma sala de motores, além de uma banda de metais e ordens gritadas. Três anos depois de seu lançamento, a música influenciou a criação de um longa metragem homônimo. O vocabulário simples, ideal para iniciantes, permite trabalhar principalmente os adjetivos. "Em Yellow Submarine, é possível estudar o adjetivo que, no inglês, antecede o substantivo", explica Vérys.


Lucy in the sky with diamonds (1967)
O título da música gerou polêmica. Muitos acreditavam ser uma alusão à droga LSD, mas John afirmou ter se inspirado em um desenho do filho, Julian, que chegou da escolinha com um retrato da colega Lucy "no céu com diamantes". "Com essa canção, podemos falar sobre as conjunções e preposições, que tanto atormentam aos alunos, além de suas regras e posicionamentos", indica Vérys.


Hey Jude (1968)
O single mais vendido dos Beatles é de 1968. A letra, composta por Paul, é dedicada a Julian Lennon, filho de John. Paul viajava de carro para visitar Cynthia, mulher de John, que havia sido abandonada pelo marido, que foi viver com Yoko Ono. No caminho, Paul teve a inspiração para escrever a música.


Eleita pela revista Rolling Stone a 8ª maior música de todos os tempos, tem longa duração: mais de sete minutos. Para quem está estudando inglês, a riqueza de formas verbais é um dos principais aspectos a serem explorados. "Hey Jude ajuda a trabalhar com o presente simples na forma afirmativa e negativa, além do imperativo e infinitivo dos verbos", afirma Vérys.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More